Layout Por Melanie Costa Image Map

15 de jan de 2013

O Diário De Julieta Capitulo 3


Acordei por causa das fortes batidas na porta.
– JÚ LEVANTA LOGO! VOCÊ AINDA TEM QUE PEGAR O ÔNIBUS! VOU INDO PARA O ESTÁGIO, O PAPAI A E MAMÃE JÁ FORAM TRABALHAR! – minha irmã berrava na porta
–Está bem… vou tomar um banho e já desço – eu disse com uma voz sonolenta e em seguida jogo o travesseio na direção dela.
– Não esquece de trancar a porta viu – ela disse e escuto a porta do quarto bater.
Minha irmã é mais velha do que eu e está fazendo estágio no hospital psiquiátrico da região. Ela simplesmente ama psicologia e medicina, acho que ela vive só em função disso.
Tomei um banho e vesti algo básico e confortável. Não queria chamar atenção na escola, pra mim quanto mais invisível melhor. Peguei minha bolsa, uns livros e fui rumo ao local onde deveria aguardar pelo ônibus… que não era longe, na verdade era na esquina de uma lanchonete perto de casa. Aproveitei e comprei um cappuccino, pois nem tinha tomado café.
Não queria falar com ninguém, pois nem saberia como agir perto das pessoas. Pelo visto o meu ipod seria a minha salvação. O ônibus chegou, o motorista chamado Mark quis ser simpático ao se apresentar e perguntar sobre minha vida no Brasil.
Cheguei na escola, ela era totalmente diferente da de Floripa. Na diretoria, eu pego meu horário junto com o número e senha do meu armário. Percorro aquele corredor e me sinto a maior estranha no meio desse formigueiro. As pessoas andavam freneticamente pra lá e pra cá e todos eram visivelmente separados em grupinhos. As meninas vinham vestidas de maneira impecável… pareciam até que estavam em uma passarela do Fashion Week .
Todos me encaravam sem nem ao menos tentar disfarçar. Constrangida, abro meu armário e tento guardar meus pertences e pregar algumas fotos e lembretes na parte de dentro da porta.
– Aluna nova na escola é assim mesmo… todos querem saber quem é e também julga - lá pela primeira impressão. –disse uma menina loira e um pouco mais baixa que eu. Ela estava bem ao meu lado e esticou a mão em minha direção. – Prazer sou Marie. E Você é…?
É… pelo jeito meu ipod não seria minha salvação como eu achava que ia ser. Sorrio e digo:
– Me chamo Julieta. Sou nova sim, mas parece que tem mais algum problema comigo, pois as pessoas estão me encarando de forma estranha.
–Além de só você ter um bronzeado excêntrico por aqui, acho que não tem nada demais não. – ela disse e riu.
–É sou mesmo um peixe fora d’água nessa cidade. Mas eu também não sou a única estranha, vocês se parecem com bonequinhos de porcelana. - disse também rindo
–Verdade… até que você tem razão.- ela falou enquanto olhava ao seu redor.
–Senhorita Marie aqui está a chave da rádio escolar, está na hora de dar as informações. Vai já para o estúdio. – a diretora vinha em nossa direção, entregou um molho de chaves na mão de Marie e saiu puxando a garota pelo corredor.
–Que colégio bizarro – sussurrei para que só eu pudesse ouvir.
Olhei o meu horário de aula. Pelo visto eu ficaria das 8:00 da manhã até as 3:00 da tarde e todos os dias seria a mesma sequência:
Espanhol
Teatro/Música
Inglês
Química
Intervalo
Biologia
Matemática
Sociologia
Ed. Física
–A sala da sua primeira aula é a terceira a direta, depois da enfermaria – disse um rapaz encostado no armário ao lado do meu – E vê se anda com cuidado pelos corredores para não ferir ou manchar a roupa de alguém com o cappuccino em suas mãos.
–Como é? – Olho para ele e percebo rapidamente que é o Justin da cafeteria, do avião e o leitor de diários. –Não acredito… logo você por aqui? Por acaso veio cobrar a dívida da lavanderia?- o encarei seriamente.
–Não, mas já que você tocou no assunto de cobranças… que tal aquele beijo que não terminamos? – ele deu o mesmo sorriso torto.
–Nós nem começamos! – eu disse.
– Se esse for o problema – ele disse fazendo beicinho.
O sinal toca e eu me afasto rapidamente dos armários e vou rumo para a primeira aula.
–Nos encontramos depois do intervalo, Julieta! – ele gritou no corredor para que eu pudesse ouvir.
Resolvi não encará-lo e entrar logo na sala. Que garoto mais petulante.
Espera aí… como ele sabe meu nome?


Um comentário:

Comente :)