Layout Por Melanie Costa Image Map

15 de jan de 2013

O Diário De Julieta Capitulo 4


Quando entrei na sala, reparei que as carteiras eram um duplas e o quadro era enorme. Nos cantos das paredes haviam caixas de som, assim como por todo colégio. Deve ser para a direção dar avisos e também tem a rádio da Marie. Sentei no fundo, para não ser notada ainda mais, bem ao lado de uma menina com roupas que a caracterizavam claramente de nerd.
A professora logo chegou, no jaleco dela estava escrito Maestra Yolanda (para quem não sabe, “maestra” é “professora” em espanhol, ok?). Ela parecia ser simpática e ao vir em minha direção, disse:
– Uma aluna nova – ela olha a pasta em suas mãos e completa – Você deve ser a Julieta Valadares Monteiro. Aqui diz que você é brasileira, agora entendi porque o seu nome tão diferente do restante da lista de chamada. Seja bem vinda! - ela sorri simpaticamente.
–Obrigada - retribui o sorriso.
Todos os outros alunos que estava conversando, escutando música, lixando as unhas ou ainda se sentando… viraram em minha direção e fizeram cara de espanto. Alguns meninos até ousaram sorrir de forma maliciosa e algumas meninas faziam cara de antipatia, enquanto os restantes dos alunos simplesmente agiram surpresos, mas educadamente.
Os olhares, no decorrer das três próximas aulas, me incomodavam bastante. Por isso eu tentava me concentrar ao máximo nos conteúdos presentes no livro e no quadro.
A única aula que me relaxou um pouco foi na de Teatro/Música e também na de Química. Ao descobrir que meu parceiro de laboratório, Eric, não era um bicho de sete cabeças e que foi sempre muito paciente, educado e acolhedor comigo. Logo de cara pude reparar que iríamos ser ótimos amigos.
No intervalo, a Marie, parecia feliz por fazer uma amizade. Ela simplesmente me arrastou para sentar com ela, acho que ela não era muito popular e isso para mim era um ponto positivo. Estávamos conversando animadamente e resolvi comer apenas a maçã e tomar o suco, pois a comida era um tanto estranha. Ia demorar para me habituar aos costumes deles.
Nisso, o Eric senta ao meu lado. Marie faz cara de surpresa e comenta:
–Nossa… você, Eric Carter, do time titular de basquete da escola, se sentado em uma mesa não tão privilegiada?
–Pois é, Marie Lee. Acho que você ainda vai se surpreender muito comigo. Pelo jeito que você falou até parece que sou de outro mundo. – Ele sorriu sinceramente e contagiante.
–Aaa então você é do grupo do basquete?! Acho que eu é quem estou surpresa... você é tão diferente dos brutamontes, valentões e populares sentados do outro lado do refeitório. – eu disse rindo
– Julieta, eles também são legais por incrível que pareça - ele retribui o riso e encara a mesa do seu grupo.
– Sei… o Ryan Butler, Chaz Somers e principalmente o Justin Bieber são legais? Aaa tá! – Marie fala ironicamente
–Justin Bieber? – eu pergunto rápido demais pelo espanto.
–É o Justin… aquele ali – Eric aponta para Justin, que se encontrava sentado sobre a mesa, fingia ter uma bola nas mãos e em seguida fazendo uma cesta imaginária com ela. - Ele é o capitão do time, como se fosse o rei da escola. Mas ele é legal sim… um tanto rude às vezes, mas só as vezes.
Às vezes?! Essa é boa! – eu penso comigo mesma.
O sino toca, Eric e Marie se despedem de mim e eu vou para as próximas aulas. Quando chego na porta do laboratório de biologia vejo o Justin me esperando.
– E ai? Onde andou no intervalo? – ele me pergunta franzindo a testa.
– Longe de você! – respondo friamente e entro na sala.
O professor tinha cara de infeliz, parecia que tudo lhe aborrecia. Ele foi chamando os nomes e montando as parcerias. Eu fiquei junto do Justin, infelizmente. Estava prestes a abrir a boca para reclamar e ver se ele me trocava de companheiro, mas o Bieber me puxou pelo braço e fez com que eu me sentasse na cadeira em frente a nossa mesa.
–Você ficou louca Julieta? Qualquer questionamento ele te manda para a detenção e pelo jeito você não tem cara de quem freqüentaria. – ele diz enquanto colocava seus livros sobre a mesa.
–Você não sabe nada sobre mim!- disse emburrada – E tem mais uma coisa… como você sabe meu nome se eu nem te falei?
Ele ri e reponde:
–Calma, eu não mordo não ok? Só se você quiser – ele dá um sorriso vitorioso por sermos parceiros - Eu sei o seu nome porque estava no seu horário de aula, em suas mãos, quando eu te vi na entrada, lembra?- ele disse levando sua mão até minha cabeça e a cutucando com o dedo de maneira delicada. - Hei… porque você não me falou que era brasileira?
–Isso não te interessa! Mas como você soube se eu também não te contei e, com certeza, isso não estava escrito no meu horário… hein?
–As notícias correm gata! – ele piscou pra mim – Nós ainda vamos ter muito tempo pra nos conhecemos. Todas as minhas quatro aulas após o intervalo são iguais as suas.
–Droga! – fiz bico – Mas quem disse que eu vou ficar perto de você?
–Bom… em biologia, eu sou o seu parceiro e nas aulas restante… já vou avisando, não adianta nem fugir. Só vai ser perda de tempo, gata! – ele fala sorrindo convencido
–Dá para parar de me chamar de gata? – eu disse o encarando, com o sangue fervendo em minhas veias do ódio que estava sentindo dele.
Gata! – ele sussurrou perto do meu ouvido e riu baixinho 
com pelo menos 2 ou 3 comentarios continuo !!


3 comentários:

Comente :)